Por solicitação da Comissão de Orçamento, Finanças, Infraestrutura Urbana e Agricultura, presidida pelo vereador Leonir Scherer, na última segunda-feira, dia 9, foi realizada uma reunião entre os vereadores, Secretária de Educação Deisi Blasi dos Santos, Secretário de Finanças Claudeomir Karnopp e a diretoria da Associação Pró-Cultura Vale do Sol para tratar sobre o projeto de lei nº 56/E/19, que busca autorização legislativa para firmar o termo de colaboração para a execução das atividades atinentes a contratação de profissionais para desenvolver as funções de regente de coral, mestre de banda, professora de música e professora de patinação devidamente habilitados para o exercício de sua profissão, no valor anual de R$ 140 mil.

Desta forma, para o atendimento de todas as despesas referentes à execução do programa previsto no termo de colaboração, em especial, os valores dos salários dos profissionais contratados, encargos sociais, custos de contratação em geral, elaboração da folha de pagamento, execução dos pagamentos, contabilidade, custo operacional bancário, conforme planilha apresentada pela entidade, faz-se necessário os seguintes valores:

  • de setembro a outubro de 2019, valor mensal de R$ 9.500,00;
  • novembro de 2019, R$ 13.500,00;
  • dezembro de 2019, R$ 23.500,00; e
  • de janeiro à agosto de 2020, valor mensal de R$ 10.500,00.

Durante a reunião, a vereadora Gertrudes Margit Melchior questionou a presidente Lídia Tondello Finkler sobre a possibilidade de outros grupos culturais integrarem a Associação Pró-cultura Vale do Sol e, desta forma, também serem beneficiados com o investimento de recursos públicos para o desenvolvimento de suas atividades, como é o caso dos grupos de dança gaúcha e alemã.  Finkler respondeu que “qualquer pessoa pode se associar a entidade e quanto aos grupos, é preciso verificar se estão dentro das normas do estatuto da entidade”.

Na oportunidade, Gertrudes lamentou que o Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Sonnental encerrou suas atividades na região serrana e acredita que a ausência de incentivo financeiro foi um dos motivos. Citou que o Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Der Deutsche Jugendtanz está se mantendo e que um valor fixo mensal seria de grande valia para o desenvolvimento das atividades. Da mesma forma, acredita que os demais grupos constituídos também necessitam de auxílios com recursos públicos como forma de incentivo.

A Secretária Municipal de Educação, Cultura e Desporto, Deisi Blasi dos Santos, relatou que, no início deste ano, foi assinado um convênio entre o Executivo e a Associação Cultural e Folclórica Der Deutsche Jugendtanz, a Associação Grupo de Dança Tradicional Gaúcha Tangarás e a Associação Pró-Cultura Vale do Sol para destinar os recursos oriundos do Governo do Estado, no valor de R$ 35.466,66 para cada entidade investir no prazo de até um ano. Informou que estão sendo encaminhados outros projetos com a finalidade de angariar mais recursos para serem investidos na cultura.

Para finalizar, o presidente Vanderlei Airton Martin afirmou que “resgatar e desenvolver a cultura em Vale do Sol é valorizar as entidades e a comunidade, como um todo.  Por isso, esta reunião foi realizada para que não exista nenhuma dúvida na análise e na votação do projeto de lei em questão, que propõe a destinação de R$ 140 mil para a Associação Pró-Cultura Vale do Sol”.